Um 2016 diferente, preciso te contar..


Esse texto pode parecer desconexo e sem muitos rodeios. Bem direto aliás e também indireto em alguns momentos. Pode conter erros ortográficos? É pode sim, porque sabe aquele momento que você vai escrevendo na medida que as lembranças vem? Pois é. Esse texto é, principalmente, sincero. Nesse ano que se passou, muito aconteceu. Me vi feliz, sorridente, triste, cansada, frustrada, estressada, novamente feliz, sorridente e dependente. É, dependente. De Deus. Ele me mostrou seu cuidado, amor e compreensão várias vezes em que passei por momentos difíceis. Ele me sustentando e eu aqui pedindo forças e renovo. Essa coisa entregar as situações pra Deus nunca é fácil, e quando fazemos e deixamos que ele aja por nós nos sentimos aliviadas, porém dependentes. E isso me trouxe uma lição muito grande. Te conto o porque. Eu sempre fui muito independente, aprendi a ser assim diante de várias situações em que eu precisava agir dessa forma. Então dá pra imaginar quão difícil foi largar as preocupações (ou tentar pelo menos) e me ver numa situação nada confortável pra mim que é ser dependente. Como diz aquela música "Sei que depender é como viver perigosamente, mas, eu preciso acreditar e confiar no que você me diz" se resume o que senti. Apesar de me sentir incapaz de deixar Deus no controle total das situações, em vários momentos era o que eu pedia. "Tome o controle desta situação Senhor, e me mostre sua paz ao entregar essa situação a Ti." E ele, respondendo a minhas orações, me mostrou seu cuidado. E me fez aprender que mesmo quando eu estava fragilizada, ele continuava tendo controle. E isso foi o máximo! As pessoas mais próximas a mim puderam ouvir de vários testemunhos meus ao longo do ano, mas senti de vir aqui e falar para vocês também o quão cuidadoso o nosso Senhor é. E que quando entregamos o controle a ele (mesmo sendo difícil), ele nos mostra seu amor e poder.


Me vi obrigada a dar uma pausa nos meus planos por conta de uma perda que acarretou um problema de saúde e então tive que pausar meu ministério e no meio de tudo isso me formei na faculdade, o contraste de alegria e tristeza.
Confesso que foram tantos os problemas que me vi muito fragilizada e desacreditada de quais eram os planos de Deus para nós, seus filhos amados. O tempo foi passando e após algum tempo o Senhor foi me restaurando, me renovando.

Algumas vezes precisei de sua cura como várias vezes que me vi doente e ele me deu. E algumas precisei de sua cura em questões de saúde ele não deu. O porquê? Só ele sabe. E eu prefiro que seja assim, porque dessa forma eu vivo a vontade dele. E sendo sim ou não ele estava e está aqui me sustentando sempre.
E aguardo suas bênçãos e curas quando ele achar melhor. E tendo fé que ele tem me ajudado sempre. Uma vez ouvi que a cura é um processo, já o milagre acontece na hora. Então, não desanime. Deus (realmente) tem sua benção guardada, mas você precisa esperar este processo terminar. Eu estou esperando o meu, e creio que vai chegar. Vamos buscar ter uma vida abundante com o Senhor, e não uma vida pela metade cheia de problemas não resolvidos, doenças e coisas que nos impeçam de viver plenamente. Por mais que demore, vamos buscar do Senhor viver abundantemente a vida que ele tem para nós. Pois as vezes esquecemos a grandeza dele, e dos planos que ele tem para nós.
Se anime! Deus tem muito a fazer na sua vida e na minha.
2016, também foi o ano que me aproximei de Deus de uma forma diferente, começando a conhecer ele de verdade, mesmo já o tendo a bastante tempo ao meu lado. Um tempo de conhecimento, leitura da palavra, dedicação a louvá-lo de uma forma que eu tente agradá-lo para que ele se alegre com minha vida.

Então agradeço, demais. Obrigada Jesus lindão! Deus é por mim e por você. Te desejo uma vida plena em 2017! Cheio de saúde, sentindo paz, doando e recebendo amor, tendo prosperidade e sendo fiel a Deus.  



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Filme Juntos e Misturados. Um dos melhores do ano!

Poema: A dança e a alma - Carlos Drummond de Andrade

Canal para aprender inglês: Cintya Sabino